Além do conforto e boa localização, a segurança residencial deve estar entre as prioridades na hora de escolher um bom lugar para morar. Isso porque o cuidado, quando nos referimos a quem amamos, nunca é demais.

Mas e você? Sabe quais são os itens de segurança residencial que não podem faltar para garantir a proteção da sua família e dos seus bens?

A seguir, separamos alguns itens que não podem faltar quando você estiver avaliando a segurança residencial da sua nova casa, ou estiver pensando em aprimorar as defesas atuais, confira:

7 itens de segurança residencial que não podem faltar

Sistema de monitoramento de câmeras

Dentre os itens que vamos mencionar aqui, o mais básico para a segurança residencial é o sistema de monitoramento de câmeras, um circuito fechado de TV (CFTV) .

Esse sistema monitora toda a movimentação feita nas áreas externas, áreas de lazer, garagem, elevador e corredores e registra e armazena os vídeos (com áudio) em alta definição.

No entanto, sabemos que muitas vezes apenas ter as imagens de um roubo (por exemplo) não ajuda muita coisa. Por isso, os sensores mais modernos contam com uma tecnologia de presença automático que é muito eficiente.

Essa tecnologia é capaz de identificar se uma pessoa deveria estar realmente ali e alerta automaticamente a segurança responsável.

Guarita Blindada

O objetivo da guarita é resguardar todo o ambiente residencial, a entrada para a residência e claro, o vigia ou porteiro que estará de prontidão.

O lógica da guarita blindada é proteger ainda mais o local de entrada de uma casa ou prédio, onde costuma ser o principal alvo de roubos.

Para garantir toda a segurança residencial possível, os níveis de blindagem podem variar de acordo com a necessidade do cliente, indo desde as mais robustas, até as mais simples, mas que ainda são extremamente úteis.

Segurança residencial no interfone

A entrada para um condomínio ou prédio com apartamentos é um lugar bastante estratégico para manter a segurança residencial. Por isso, deve haver várias formas de proteger quem amamos.

Uma delas é garantir a segurança tanto de quem é morador, do porteiro e também do visitante.

Uma forma de garantir isso é manter uma linha de comunicação entre visitante-portaria-morador.

Em um primeiro passo, o visitante tem o primeiro contato com a guarita (de preferência blindada).

Na sequência, o porteiro entra em contato com o morador, para saber se pode liberar a entrada do visitante.

Essa estratégia garante que um indivíduo mal intencionado não tenha um contato direto com os moradores, resguardando-os.

Portões automatizados com controle de acesso pela guarita

Um item de segurança residencial que tem se tornado cada dia mais comum aqui no Brasil são os portões automatizados com controle de acesso pela guarita.

Essa solução possibilita ter um controle eficaz sobre quem entra e quem sai da residência, além de evitar que os moradores descuidados, deixem o portão aberto em algumas ocasiões.

Esse tipo de segurança, por ter se mostrado tão eficaz na segurança residencial, tem sido adaptado para vários outros ramos, como empresas e hospitais.

Sistema de clausura

A clausura é um sistema de segurança residencial mais disfarçado. Isso porque ele não é amplamente comentado e embora ele seja fisicamente visível, poucos compreendem a sua importância.

O sistema de clausura é um bloqueio constituído por dois portões. Em um primeiro momento, apenas o primeiro é liberado pelo porteiro. Enquanto o visitante entra, o segurança entra em contato com o morador local, para só então liberar a segunda passagem.

Esse método ajuda a identificar cada morador e também visitante de maneira separada. Isso ajuda não só a manter o controle de entrada e saída, como também inibe ações que envolvem assaltos e ações com reféns.

O sistema de clausura pode ser aplicado em vários tipos de empreendimentos, e pode ser utilizado tanto para a entrada de pessoas, como também de veículos, o que mantém a segurança residencial garantida em vários locais.

Nos sistemas de clausura mais tecnológicos, o segundo portão pode ser aberto com a biometria, o que ajuda a garantir o controle e a segurança dos moradores.

Fechadura digital nos apartamentos

De fácil instalação, as fechaduras digitais estão se tornando um item indispensável para a segurança residencial.

O funcionamento de cada uma dessas fechaduras pode variar, dependendo do modelo escolhido.

Algumas delas trabalham com a biometria, que usa um banco de dados criado pelo morador para saber se a porta pode ser liberada ou não. Para garantir a segurança, alguns desses equipamentos de segurança residencial também contam com uma senha numérica, caso o sistema falhe em algum momento.

Para alguns casos, quando faltar a energia, essas fechaduras digitais costumam ter incluídas uma pequena bateria, que vai permitir que ela garanta a segurança da sua casa, mesmo quando faltar energia.

Alguns modelos são ligados à internet da sua casa. Dessa forma, por meio de um aplicativo instalado no seu celular, é possível abrir a porta, mesmo à distância, além de ajudar no controle, sabendo quem está em casa.

Pode parecer simples, mas essa tecnologia, além de evitar que os moradores percam chaves e sequer precisem carregá-las, garante um conforto e uma segurança extra para a sua residência. 

Sistema de identificação biométrica

Citado várias vezes ao longo do texto, o sistema de identificação biométrico pode ser um sistema separado, feito apenas para identificação, mas também pode ser instalado para complementar vários serviços de segurança residencial.

Como pontuamos anteriormente, ele pode ser implementado na guarita, sistema de clausura e até na entrada dos apartamentos.

Isso garante, além de segurança, um controle sobre todo o movimento feito de entrada e saída de pessoas do local.

Essas características técnicas abrangem: 

  •  A autenticação não só por meio da impressão digital, mas também pela leitura facial e retina;
  •  Permite uma maneira segura para controlar a entrada de pessoas;
  •  É considerado um sistema de segurança mais aprimorado do que os sistemas convencionais;
  • Não cobra a necessidade chaves para a entrada e saída, evitando perdas e transtornos;
  • Consegue interagir com várias formas alternativas de entradas, como portas magnéticas, catraca, cancelas, portões e Smart Card;

Segurança residencial: o que não pode faltar no seu prédio

A segurança residencial deve estar entre as prioridades na hora de escolher uma nova casa

Como já dizia o ditado: segurança em primeiro lugar!

Por isso, não trate com desleixo as questões sérias, que envolvem o seu bem-estar e também o da sua família. Antes de comprar ou alugar uma nova casa, garanta que o sistema de segurança existe e também funciona normalmente.

Procurar saber se existem práticas de segurança residencial entre os moradores também pode ser uma excelente dica na hora de escolher sua nova residência.

Está procurando um empreendimento que seja seguro e confortável? Conheça os empreendimentos da Record.